terça-feira, 12 de abril de 2016

...

Andei com o nó na garganta e com o estômago embrulhado.
Ficamos muito tristes e consternadas quando temos noticias tristes que envolvem crianças, mas quando nos são, de alguma maneira, próximas é ainda pior.
Nenhuma Mãe (e nenhum pai, claro está) deviam perder os filhos. Não deviam. A natureza não é assim. Não consigo imaginar a dor incomensurável, profunda e horrível que deverá ser..
Foi há quase uma semana e só há uns dias consegui agir normalmente com os meus filhos, com a minha família.
Que Deus ajude esta familia.

Sem comentários:

Enviar um comentário