quinta-feira, 12 de março de 2015

...



Somos realmente bichos estranhos! Amamos, odiamos, rimos, choramos, estamos contentes ou triste com a mesma facilidade. Normalmente, quem mais gostamos ou amamos é que fazemos sofrer mais, às vezes deliberadamente, outras vezes sem fazermos ideia. Temos mudanças de humor repentinas e chateamo-nos frequentemente, preocupamo-nos imenso... e no fim de contas... para quê?
A vida é tão curta para sermos amargos, é claro que devemos arrepender-nos do que fizemos de errado, devemos aprender com nossos erros e nunca mais voltar a fazer o que não nos orgulhamos. É claro que às vezes não aprendemos à primeira, mas acabamos, eventualmente por aprender e voltar ao nosso caminho, aquele que sempre quisemos seguir.
O que me custa na vida, é não lhe darmos o devido valor, é não perceber que tudo acaba, que não somos nada, que num dia estamos aqui e no outro já não estamos.
Acho, por isso, que devemos dizer o quanto gostamos das pessoas que nos rodeiam, não devemos semear discórdias, ódios, rancores, sentirmo-nos de bem com a vida e com quem nos rodeia.
É que hoje estamos aqui, amanhã-..

Sem comentários:

Enviar um comentário