quarta-feira, 30 de maio de 2012

Nervos!

Ela- Mãe, olha só o dói dói gande que eu tenho na minha péna.
Eu - Oh! É tão pequenino..
Ela - Nãaao é gande!
Eu - Isabelinha é mínimo!
Ela - É GAAAAAAANNNNDE!
Eu - Não me grites, olha que eu zango-me contigo.
Ela: Eu não guitei, só enevei....

terça-feira, 29 de maio de 2012

Certo?

Dia-a-dia!


Por cá os dias vão passando com uma rapidez desgraçada, quando dou por mim já trabalhei um número de horas pornográfico e já está na hora de voltar para casa e olho para o que me falta fazer e... assim de fora parece que não fiz nada que os 300 milhões de papéis continuam os mesmos 300 milhões!.. Enfim! Há que lhe dar, tenho bom corpinho para isso. De resto cá andamos a trabalhar e depois a aproveitar todos os bocadinhos para estarmos juntos e brincarmos e a ver quem é o primeiro a adormecer. Aiiii assim ó mais de resto era coisa para ir dormir umas 14 horitas seguidas, assim sem saber ler nem escrever. Vamos lá!!! Ao trabalho!!

sábado, 26 de maio de 2012

O poder da música! #20

Porque amo, porque não me canso e porque... Adoro! :)

zzzzzzzzz

Hoje estou a carvão. Pior até. Custa-me abrir os olhos, ter uma linha de pensamento coerente, fazer contas certas à primeira. Está fraco. Isto tudo porque ontem a minha filha teve uma festa de anos de uma amiguinha. Amiguinha essa cujos pais são nossos conhecidos e que nos convidaram para jantar supostamente às 21 horas. Fomos pontuais entre a hora de sair, ir a correr comprar uma prenda para a criança, lá estávamos nós. Eu montada numas sandálias com aí uns saltos de 15 cms, a andar em cima de relva, o que é maravilhoso porque o salto enterra-se e fazemos figuretes cada vez que queremos estar em pé. Pois, amigos, o jantar foi servido à meia noite, o que foi bom, porque bebi  martinis e enchi-me de entradas que estava cega de fome e depois quase nem jantei e fiquei meia mareada dos martinis. Sei que a frase que mais disse foi "vai vir charters".
Deitamo-nos tarde. Rabugentos. e hoje, hoje toca a levantar cedo para vir trabalhar.
Estou pior que zombie.
Consta-se aí, à boca pequena, que hoje há jantar lá em casa..
Socorrrro.... alguém?? Please?

sexta-feira, 25 de maio de 2012

:)

Enfim... Juntos!


Faz amanhã uma semana que chegamos, as duas, com malas gigantescas e pesadas, ao Aeroporto 4 de Fevereiro em Luanda, a viagem foi boa, traquila, e ainda deu para dormirmos umas 2 horas. O Eduardo ansioso esperava por nós e nós ansiosas por vê-lo. Foi bom, mas ainda não tivemos tempo de matar todas as saudades. Chegar a casa foi bom.
Continua calorzinho bom, a convidar a banhos e mergulhos, o trabalho, esse, multiplicou-se de tal forma que preciso de uma palhinha para respirar porque estou atolada em papéis, mas cá vou andando, ao meu ritmo e tudo se há-de compor.
Para já passei rápido. Prometo voltar em breve.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Constatação

E o "nosso" Paulo Bento que tirou o risco ao meio?
Será que ao fim de alguns 7 anos de gozo ele percebeu??? Nãããã...

Bad girl!!



Estou bem. Estou sentada. Estou bem disposta. E como estou em ambiente de trabalho e porque não posso trabalhar porque está um homenzinho dentro do meu computador a fazer umas actualizações, estava aqui a pensar... Realmente é preciso ter sorte com as pessoas que nos calham como colegas de trabalho, há umas que adoramos, outras que lhes apertávamos o pipo todos os dias várias vezes ao dia, há outras que nem nos lembramos delas, tipo "quem?"... "Ah o dos braços pequeninos... já sei", mas o que me dá nos nervos são mesmo aqueles que lhes torcíamos o pipo, Eh pá... é que há alguns que são maus, pessoas más, péssimas, invejosas... Blarg!!
Para estas situações podia haver maneira de podermos fazer alguma coisa... sei lá, vudu, abrie um buraco no chão, arranjar maneira da pessoa implodir... sei lá!!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Exercício..


Será?


Parece que há uma luz ao fundo do túnel! Parece que a nossa ida para Angola pode estar para breve. Pode. Sim, porque não tenho ainda certezas nenhumas, no entanto, estou a agir como no fim desta semana  fosse apanhar o avião e voar para Luanda! Mas também pode não acontecer.
De resto os dias bons aqui, ouvi, que estão com os dias contados. Vão acabar. Vai descer a temperatura e vai voltar a chuva, o que quer dizer que vamos voltar aos bad air days e à mesma roupa de sempre.
Tenho fé que é desta. Vamos a ver.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

O poder da Música!#19


Porque hoje me apetecia ir para casa...

E mais nada!

Hoje enquanto me arranjava,  a Isabelinha estava aos saltos em cima da cama.
Esta- Isabelinha, pára de saltar em cima da cama, ainda cais e magoas-te a sério!
Isabelinha - Oh Mãe, já falamos sobre isso, já sabes que eu não vou cair

Olha... tá bem, tu lá sabes!! Se já falamos sobre isso já falamos sobre isso!...

:)


Sol!


Chegou!!! Chegou o sol!! E até está quentinho!..
Ah que bem que sabe acordar com luz a entrar pela casa dentro... Fiquei nova, com mais energia, com mais vontade de trabalhar e de me divertir.
"Diz-que" que vai ainda melhorar para o fim de semana!! Maravilha, vai-se a ver e ainda vamos à praia. Upa Upa!!
E pronto, era só esta questão que queria constatar.


quarta-feira, 9 de maio de 2012

É que e mesmo assim...


Too much!



Às vezes o tempo é das coisas que mais está contra nós! E por mais que eu me multiplique não consigo fazer tudo o que me pedem. Às vezes os outros podem perfeitamente fazer essas coisas, porque até nem me dizem respeito, mas ainda levo com stresses e más criações de todos. "Ainda não fizeste?", "deixas as coisas sempre a meio", "Não tratas de um assunto até ao fim, os assuntos só estão tratados quando chegam ao fim"..... blábláblá.. Pá... não aguento. Eu acho que cada um devia tratar dos seus assuntos, e agora, só por causa disso tenho assuntos meus, que só eu posso tratar bem atrasados. Não acho justo, estou passada da cabeça e capaz de dar um murro na cabeça de alguém... Xiça!
Só por causa disso vou mas é tratar de trabalhar que na verdade, é para isso que me pagam. E quem quiser  que se amanhe.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Eu quero!!


Isabelinha- Mãe quero um bébé
Esta- Vai buscar ao teu quarto, tem lá muitos
Isabelinha - Não, quero daqueles que choram e riem
Esta- Tens lá um desses que ainda ontem o vestiste não te lembras?
Isabelinha - Oh Mãe, eu quero uma Imã para eu mudar as "falas", ensinar a cantar, quero ensinar músicas
Esta - Ahhh queres uma irmã mais pequenina
Isabelinha- Sim, que ficas com a barriga "gaande" e depois tem que sair, como a Luisa.
Esta - (...)
Isabelinha- Dá-me o telefone, vou pedir ao pai.


Não queria voltar a queixar-me....mas vai ter que ser. Hoje dói-me a garganta, mais precisamente amigdalite, sinto-me péssima!
O dia está feio, mas ouço ao fundo uns sapos, o que me tranquiliza porque faz-me lembrar a minha casa em Angola, que todas as noites os ouço antes de dormir, parece que embalam e parece que nem estamos numa cidade.
Ontem quando falava com o Eduardo pelo skype consegui ouvir grilos, nunca tinha ouvido enquanto lá estive, e tive tanta vontade de voar para lá...aii
Já sei que já faltou mais mas ainda assim... Man... tirem-me daqui! 

domingo, 6 de maio de 2012

Amizade

Esta minha mensagem vai direitinha para a Ana Paula. A Ana Paula é minha leitora há já algum tempo, nunca a vi e nunca me viu, no entanto quando vem, deixa sempre comentários muito muito queridos. Desde há uns tempos que não sabia nada da Ana Paula, estranhei, confesso, preocupei-me até, mas não tinha como a contactar, na verdade não sei quem é. Hoje abro o blog e vejo um comentário, era da Ana Paula, e era um comentário muito triste e desolador. Ana Paula, para si, direitinho do meu coração um enorme abraço pela sua enorme perda, não calculo ador que se sente, mas tenho a certeza que éestraçalhante. Já sei que vou continuar a contar consigo aqui no meu continho e espero que o tempo dê uma ajuda para atenuar o que dói. Obrigada por tudo, espero continuar a merecer a sua visita.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Também acho!


Sem novidades!


A saga continua! Cá estou na Tuga, a gramar o frio, a chuva e o vento, sem ainda uma data, ainda que fictícia para voltar. Mas a mim apetece-me uma data, apetece-me dizer que me vou embora no dia... 12 de Maio. Pronto. Mas é mentira. Mas também pode ser verdade. Mas não sei, não se sabe.
Entretanto lá vou eu comprar o mínimo indispensável para ter em casa, sempre, porque nunca sei quando terei de fazer as malas. 2 meses. 2 meses inteiros se passaram comigo aqui sempre na incerteza, sempre na angústia. Nem sei se estou farta ou se já me habituei. Nem sei. Sei que tenho saudades dele, muitas, do meu trabalho lá, dos meus colegas, do nosso dia-a-dia juntos, das nossas rotinas. Das brincadeiras dele com ela. E das camas com mosquiteiros. E de acordar com sol, muito sol todos os dias.
Pronto. Aqui fica, registado, mais um desabafo de quem achava que nunca iria gostar de uma terra que agora ama.