quinta-feira, 11 de agosto de 2011

O Assalto!

Assaltei o frigorífico, pronto, já disse! Andava há uns dias com vontade de comer chocolate, mas sabia que chegando a casa lá estaria ele... E foi assim, até que ontem o chocolate acabou depois do almoço. Antes de ir para a cama apetecia-me aquele bocadinho... não havia, fiquei desconsolada. Estive a manhã inteira a pensar em chocolate, primeiro no chocolate de leite de 300 grs da Nestlé, às tantas a vontade era tanta que já qualquer chocolate servia, o que eu precisava era mesmo de comer chocolate, rapidamente! Sem carro e sem ninguém que me levasse resolvi ligar a alguém que eu sabia que estava fora e que me poderia ajudar:
Eu - Sr. Justino olá, já está a vir embora?
SJ - Ainda estou na cidade sinhóra Ana não sei a que horas estarei livre
Eu - Ohhhhhh, pronto, obrigada
Tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Fiquei ainda mais desconsolada  com mais vontade de comer chocolate. Estava prestes a aventurar-me a ir a um supermercado aqui perto a pé... correndo o risco de.... bom, correndo riscos! Mas antes resolvi perguntar ali à Sandra, uma das minhas colegas:
Eu - Sandra, tens chocolate? (Já sem esperanças porque a Sandra é tão magrinha que me dá ideia que se comesse chocolate explodia!)
S - Não tenho, mas há ali no frigorífico!
Eu, com um sorriso de orelha a orelha, a alma iluminada
Eu - A sério?? No frigorífico?? Mas de quem é??
S - Não sei, mas come e depois compras um!
Eu - Mas e.... não é chato?? (nem esperei pela resposta).. Tá bem eu vou lá então.
Abro o frigorifico e dou de caras com um chocolate de leite Cadbury´s, fresquinho, com tão bom aspecto que não fui capaz de ter dó ou piedade...
No que sobrou colei um post -it dizendo que tinha sido eu a ladra, mas que prometia repor...
Não foi muito bonito, mas conseguiu acalmar a minha inquietação!

2 comentários:

  1. Querida Ana,
    quanto tempo...
    Queria dizer-lhe que já houve um tempo, quando os campos eram alegres e as minhas amigas suecas viviam juntas, em que existia um serviço ao domicílio por vossa conta, e por 24 horas. Isto durou até que uma peste negra(vulgo papa bilhas) estragou tudo, enfim...Estórias sem AGA mas com testos sem panelas

    ResponderEliminar
  2. Isso é que eram tempos, esse serviço ao domicilio que a outra sueca desperdiçou foi uma grande chatice que à custa dela sempre que nos apetecia qq coisa a meio da noite tinhamos que ir buscar. E eu achei isso mal!

    ResponderEliminar