sexta-feira, 20 de maio de 2011

Os gajos

Pá, os gajos às vezes tiram-me do sério! Todos! Todo e qualquer ser desta espécie, tem o dom de uma vez por outra me tirar do sério e de me dar vontade de largar a dar-lhes na tromba e era muito bem feito. É que para além de não conseguirem fazer mais do que uma coisa ao mesmo tempo (sim, porque toda a gente sabe que o mulherio é multi tasking!), tem coisas brilhantes como babarem cada vez que passa uma gaja de mini vestido (não interessa se é matrafona, se tem o corpo coberto de pêlos qual canguru, se é zarolha ou em formato sempre-em-pé) é vê-los a torcer o pescoço, outros, pior ainda, passa uma jeitosa (tipo assim como eu! cof cof!) e vai de mandar bocas foleiras assim para dentro não vá a gaja ouvir, é que nem se sequer se assumem, pá... vão lá, digam-lhe alto e em bom som "Comia-te essa %$#" toda" e olhem-na nos olhos, mas  não, nada disso, quando são confrontados há que disfarçar com um "posso-te conhecer"?. É óbvio, muito óbvio que concerteza que não. Jamais (ler em francês, por favor). Depois há aqueles que queriam fazer isto tudo, mas... não conseguem, coitadinhos, não vão lá das canetas e depois tudo lhes corre mal, ficam envergonhados, nem chegam a falar ou sequer a ir lá... era abaná-los com toda a força!!
Hoje estou irritada com os gajos não sei se já se percebeu!

Sem comentários:

Enviar um comentário