segunda-feira, 29 de novembro de 2010

2 Anos

A minha filha ontem fez 2 anos. Eu sei que devia ter escrito este post ontem, mas com festas e familia e sem marido a coisa não foi fácil! Correu tudo bem, felizmente.
Mas... 2 anos, já? Já tenho saudades dela assim pequenininha, a fazer barulhinhos que só os recém nascidos fazem! Diziam-me que o amor que se sente pelos filhos é indiscritível, e eu acreditava, mas achava que também seria um exagero. Agora que sou Mãe vou tentar explicar o que sinto pela minha filha.. É um amor de tal ordem que eu sei, tenho a certeza que vou gostar mais dela amanhã do que gosto hoje, é de tal ordem que eu sei que se for preciso morro por ela, é de tal ordem que a deixo no infantário às 9 horas e às 10 já sinto saudades dela, é tão forte que é animalesco, que é maior do que tudo e diferente de todos os amores que sentimos, e é tão bom!
Obrigada Eduardo por juntos termos a filha mais querida do mundo!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Querem truquezinhos? #1

Vamos lá dar alguma utilidade a este blog! Apartir de hoje haverá periodicamente uma rubrica que dará dicas de beleza pela minha pessoa, que não são pro, mas gostava de ser.
 Para as leitoras femininas, estes milhões de seguidoras (olá Su!), aqui vai  a primeira dica.
Olham para o espelho e vêm uma cara deslavada, com olheiras,  e à volta dos olhos parece que levaram um murro?
Pois que vos trago a solução:


Skinflash Radiance Booster Pen, da Dior.

E o que é que isto faz, perguntam vocês?
Pois que ilumina tudo por onde passa, reflete a luz, portanto ficamos com um aspecto mais que maravilhoso, se "aplicarem" (adoro esta palavra) à volta dos olhos, vão ver como ficam bem mais radiosas.
Experimentem que não se arrependem

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Do desconforto

Estou desconfortável! Não, não tenho nenhuma pedra no sapato, não tenho a meia dobrada, não tenho um soutien apertado, nem o elástico do fio dental onde não deve e muito menos tenho frio ou calor.
Estão aqui em casa os senhores da meo fibra, são 2, andam por aqui como se a casa fosse deles, ligam cabos, desligam modems, procuram sinal, abrem a porta saem, entram...e fazem isto tudo como se eu não existisse, como se fosse transparente. Mal entraram perguntaram-me as coisas básicas "Onde quer a box", "o telefone fica no mesmo sítio deste?", "Quantas televisões tem em casa?","Onde é que está a caixa das telecomunicações?" (Hellooooo sou uma menina, sei lá onde raio está a caixa das telecomunicações, nem sequer sabia que existia uma!! Faça o favor de procurar e depressinha que eu tenho muito que fazer ainda hoje!) e depois, tudo sabido há que começar a trabalhar!
Eu não sei o que fazer, não posso ver televisão porque eles acabaram de deligar a Zon, portanto, está mais preta que uma cortina de blak out, não vou para os quartos porque assim deixo-os à vontade de mais, não vou ler porque fico a fazer uma figura ridícula ali sentada no sofá.
Resta-me esperar que sejam breves! Tipo... "Tá andar!"

sábado, 20 de novembro de 2010

Das saudades

Ele já foi. Para outro continente. Para outro clima.
Aqui faz frio, chuva, vento, lá está sol e calor.
Aqui não há muito para fazer, porque sair de casa implica levar com água pela cabeça abaixo, correr atrás do chapéu (chapéu mesmo, não é guarda-chuva), pisar uma poça de água e ficar com os pés molhados e claro, ficar com o cabelo numa desgraça.
Estamos em casa dos meus pais, eu e a Balélo, cada uma com 4 camisolas e gorro sempre ansiosas pela mensagem no telemóvel "skype" para irmos a correr ligar o dito e vê-lo por uns minutos e por uns momentos esquecermo-nos das saudades.
Ele é engraçado, ele é meigo, ele é amigo, ele é... Maravilhoso e eu gosto tanto tanto tanto dele...
Tenho saudades... MUITAS!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A parte boa do inverno

O inverno é uma grande chatice, é enorme, escurece muito cedo, é frio (não... frio???), chuvoso, ventoso, desagradável... Uma enormidade de coisas más, mas tem 2 coisas muito boas:

  • As roupas confortáveis e lindas de morte

  • As lareiras
Ontem acendi a minha pela primeira vez... e foi tão bom!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

E se o meu Pai Natal fosse um ganda Maluco?

Dava-me estes botins muito bem embrulhadinhos!


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Opá! Isto não está certo

Ele anda a braços com uma viagem para terras estranjeiras daqui a uns (poucos) dias, não tem tido fins-de-semana, não tem tido fins de tarde, fns de noite e nem inícios para dar conta do recado aqui antes de ir, vai estar lá longe bastantes dias, e eu já tenho saudades.
Gostava de poder ajudar para dividir os trabalhos e depois somar o tempo livre, mas não posso, e fico triste.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Pudim Vs Morcela de arroz

Na sexta-feira tive visitas para jantar. Resolvi logo a segui ao almoço que ia fazer uma sobremesa, uma vez que tempo não me falta. Pensei, pensei e fez-se-me luz "Vou fazer aquele pudim de chocolate que a minha cunhada disse que até sonhava com ele". Nunca tinha feiro pudins antes e esta era uma óptima oportunidade. Procurei a receita, fui comprar os ingredientes, chocolate em pó, amêndoa ralada.... verifiquei se a forma estava operacional e deitei mãos à obra. Confesso que estava orgulhosa. Na receita dizia que o dito cozia em banho maria durante 75 minutos, portanto havia mais que tempo para fazer o jantar enquanto cozinhava, até porque este pudim é suposto comer-se quente com uma bola de gelado de baunilha a acompanhar (conseguem imaginar a delícia?)
O jantar estava óptimo, rosbife com arroz e uma salada muito colorida, vinho tinto... não faltou nada. Era chegada a hora da sobremesa... Pedi ao meu marido para ir desenformar o pudim, entretanto ouço de lá de dentro "Tu não vais querer dar isto às pessoas"... hã?... Não vou o quê? Só podia estar a brincar!!
Chega à mesa um prato lindo com um pudim que não tinha mais de 3 cms de altura, mais duro que borracha e com um aspecto... Estão a ver uma morcela de arroz?? Era exatamente a mesma coisa, mas em circulos e com gomos e pudim!
A minha filha quando viu apontou e disse "cocó".
... Não tirei fotografias porque confesso que até tive vergonha..
Bonito!